quarta-feira, 6 de maio de 2015

Três anos depois, Economia Portuguesa volta a crescer

O Banco de Portugal confirma os dados do Instituto Nacional de Estatística. Em 2014, depois de três anos de contracção, a economia portuguesa regressou ao crescimento, com uma subida de 0,9%.A instituição liderada por Carlos Costa apresentou, esta quarta-feira, o Boletim Económico de Maio no qual o banco central analisa a evolução da economia portuguesa em 2014, não incluindo previsões para os próximos anos.


Os números estão em linha com as projecções do Governo e ficam uma décima acima das previsões da Comissão Europeia, que esta terça-feira apontou para um crescimento de 0,8%.O boletim aponta o aumento do consumo das famílias e o investimento das empresas, enquanto o Estado passou a gastar menos.


"É imprescindível" prosseguir reformas O Banco de Portugal defende que "é imprescindível" para a economia portuguesa "prosseguir o processo de ajustamento em curso" e que o sucesso de Portugal depende também de realizar reformas estruturais e "persistir na correcção dos desequilíbrios macroeconómicos".


Para a entidade, "o sucesso da economia portuguesa" depende, por um lado, da sua capacidade para "aumentar a quantidade e a qualidade dos factores produtivos", mas também da capacidade de "encetar reformas estruturais e persistir na correcção dos desequilíbrios macroeconómicos com base numa correta condução das políticas económicas".


Em relação ao elevado nível de endividamento de Portugal, o banco central considera que "constitui um problema" por representar um "contínuo desvio de recursos associado ao serviço da dívida" e pelo "nível de exposição ao risco a que submete a economia".


Quanto ao mercado de trabalho, o banco central considera que a evolução verificada em 2014 "espelha a evolução na actividade e também os fortes desequilíbrios acumulados nos últimos anos".

Fonte: Renascença

Sem comentários:

Publicar um comentário