quinta-feira, 21 de junho de 2018

Artesanato dos Açores marca presença na Feira Internacional de Lisboa

A Vice-Presidência do Governo, através do Centro Regional de Apoio ao Artesanato (CRAA), promove a participação dos Açores e de empresas artesanais regionais na Feira Internacional de Artesanato de Lisboa (FIA), que irá decorrer de 23 junho até 1 de julho. 

A participação do CRAA na Feira Internacional de Artesanato de Lisboa visa promover o artesanato e os artesãos açorianos, numa perspetiva de se alcançarem novos públicos, uma vez que o evento recebe, durante nove dias, não só profissionais e apreciadores dos ofícios artesanais, artes e design, mas também interessados no artesanato enquanto manifestação cultural, registando mais de 100 mil visitantes. 

As 13 Unidades Produtivas Artesanais (UPA’s) presentes neste certame, provenientes de São Miguel, Terceira, Pico, Faial e Graciosa, vão apresentar trabalhos nas mais diversas áreas artesanais, nomeadamente nas áreas dos bordados, rendas, escama de peixe, arte de trabalhar o osso, presépios de lapinha, cerâmica, bijuteria, madeira e doçaria. 

De destacar que no stand do “Artesanato dos Açores” estarão as novas coleções de peças produzidas no âmbito da “Residência Criativa 2017- recortes e embutidos em madeira”, na ilha Terceira, iniciativa que envolveu a participação dos artesãos Susana Almeida e Francisco Pereira e da  designer  de produto Susana António. 

Através da criação de peças de pequena dimensão e recorrendo a madeiras como a criptoméria, a acácia ou faia, revela-se o potencial económico de objetos produzidos com materiais e técnicas típicas da Região com recurso a uma estética renovada. 

Este certame é das mais importantes plataformas para a promoção e negócio das empresas artesanais açorianas, potenciando não só a mostra e a venda de produtos artesanais, mas também fomentando o desenvolvimento regional e rural e o relacionamento dos recursos naturais com a cultura e o turismo. 

O artesanato apresenta um crescente dinamismo nos Açores com o aparecimento de novas empresas e a criação de emprego, assumindo uma fase de mudança, de renovação e de reposicionamento, sobretudo da marca coletiva "Artesanato dos Açores". 

Esta mostra estará patente ao público até 1 de julho, podendo ser visitada a Área Exposicional (Pav. 2) das 15h00 às 24h00 e Área de Gastronomia (Pav. 4) das 12h30 às 24h00.


Fonte: GaCS


terça-feira, 19 de junho de 2018

Certificação civil da Base das Lajes até final de julho

A secretária regional dos Transportes e Obras Públicas assegurou hoje que a certificação da Base das Lajes para uso civil, uma pretensão das forças vivas da ilha Terceira, vai ter lugar até final de julho. 

Ouvida em sede da comissão parlamentar de Economia, em Angra do Heroísmo, na sequência de um requerimento do PS/Açores sobre transportes, acessibilidades e infraestruturas portuárias na Terceira, Ana Cunha referiu que estão criadas as condições para viabilizar o inicio das obras no terminal de carga da aerogare civil das Lajes, que estava dependente da transferência de um terreno para a região.

“Aguarda-se apenas a fomalização dessa transferência até ao final do mês de junho. Depois, seguindo o processo concursal os seus trâmites, terá lugar a comunicação da adjudicação ao empreiteiro e, se tudo correr bem, no final de setembro a empreitada terá o seu início”, declarou a titular da pasta das Obras Públicas.

O presidente do Governo dos Açores, em junho de 2017, reafirmou que o protocolo de cooperação assinado com o Governo da República visando a certificação da Base das Lajes para utilização permanente por aeronaves civis constitui “mais um passo” para que esta infraestrutura reforce a sua importância no desenvolvimento económico e social da ilha Terceira e dos Açores.

“Faço votos para que sejamos capazes de concluir este processo antes dos dois anos previstos, porque será um bom sinal e, sobretudo, será um bom resultado para a ilha Terceira e para a Região Autónoma dos Açores”, frisou, na altura, Vasco Cordeiro.

Esta é uma das medidas que consta, também, do Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT), apresentado em janeiro de 2015 pelo Governo dos Açores, na sequência da decisão dos EUA de reduzir o seu contingente militar e civil na Base das Lajes, e que o Governo da República assumiu como o documento orientador da sua ação nesta matéria.

Ana Cunha adiantou ainda aos deputados que a linha lilás da operadora marítima Atlancoline vai assegurar três ligações por ocasião das festas Sanjoaninas, um dos principais cartazes turísticos da ilha Terceira, na sequência de uma proposta do presidente da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo.

A governante adiantou aos deputados da Comissão de Economia que o terminal de transhipment da Terceira já foi alvo de uma resolução do Conselho do Governo, em maio, que mandatava a empresa pública Portos dos Açores a lançar os procedimentos para a viabilização da sua construção.

Em relação à opção do terminal de passageiros e cruzeiros, Ana Cunha disse que o Governo dos Açores “já está a trabalhar no seu desenvolvimento” no âmbito do reordenamento que a Portos está a proceder da bacia do porto da Praia da Vitória, que contempla "várias hipóteses”.

Ana Cunha transmitiu também à Comissão de Economia que a Azores Airlines vai retomar as ligações Terceira-Porto no inverno.


Fonte: Lusa / AO Online


sexta-feira, 15 de junho de 2018

Prolongamento do Horário de Funcionamento durante as Sanjoaninas


As festas das Sanjoaninas estão prestes a iniciar-se. Nesse sentido, e atendendo ao incremento de população no centro urbano de Angra do Heroísmo, apelamos para que os comerciantes que tenham estabelecimentos no centro estendam o horário de funcionamento durante as festas, especialmente nos dias em que existem desfiles nas ruas.

Esta é uma ótima altura para os fluxos e lucros dos estabelecimentos aumentarem, já que é uma época não só de festividades, mas também de turismo elevado.

Assim, sugerimos que mantenha o seu estabelecimento aberto durante a hora de almoço e até às 20h00 todos os dias.


7ª Conferência da Central de Balanços - "A inovação e o empreendedorismo no setor empresarial português”


A Conferência vai realizar-se na Porto Business School, no Porto, das 14h às 17h30, no próximo dia 25 de Junho, promovida pelo Banco de Portugal. As inscrições são gratuitas e realizam-se até às 20h do dia 21 de junho de 2018.


Mais de 750 jovens universitários açorianos candidataram-se ao ESTAGIAR U

Mais de 750 jovens universitários açorianos candidataram-se para estagiar em empresas dos Açores, entre julho e setembro, no âmbito do programa ESTAGIAR U para promover a aproximação dos estudantes universitários ao mercado de trabalho, foi hoje anunciado. 

Citada numa nota de imprensa enviada às redações, a diretora regional do Emprego e Qualificação Profissional, Paula Andrade, salientou que este programa criado pelo Governo açoriano em 2005 “é visto como uma primeira porta na promoção da empregabilidade dos jovens que estão a frequentar o ensino superior, sendo uma oportunidade para experienciarem um contacto com o mundo do trabalho”.

Durante o mês de maio, prazo estipulado para a formalização de candidaturas, um total de 756 jovens estudantes candidataram-se através da plataforma eletrónica www.estagiar.azores.gov.pt.

Em junho decorre a fase de análise das candidaturas, sendo dado conhecimento aos jovens e empresas do respetivo resultado.


Fonte: Lusa / AO Online



Curso “PSST - Projetista de Sistemas Solares Térmicos”


A Direção Regional da Energia, em parceria com a ADENE, está a promover o curso “PSST - Projetista de Sistemas Solares Térmicos” destinado a profissionais que pretendam dedicar-se a projetos no âmbito de instalações solares térmicas de média e grande dimensão, com ênfase para os edifícios multifamiliares.


Parlamento dos Açores aprova criação de Conselho Económico e Social da região

O Parlamento dos Açores aprovou hoje, por unanimidade, uma proposta do Governo Regional que cria o Conselho Económico e Social dos Açores, um órgão independente, formado maioritariamente pelos parceiros sociais, que será presidido por uma figura idónea. 

Na altura da apresentação da proposta, na sede da Assembleia Legislativa dos Açores, reunida na Horta, o secretário regional adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares, Berto Messias, destacou que as matérias relacionadas com o diálogo e a concertação social, são "um dos mais elementares pressupostos e pilares" do projeto político socialista.

Segundo explicou o governante, a intenção deste Conselho Económico e Social é garantir a existência de "uma autonomia forte e uma autonomia afirmativa", que assegure a participação de instituições participativas e fortes, "que se dão ao respeito, mas que respeitam aqueles para quem trabalham".

Além da proposta do Governo dos Açores, que foi aprovada por unanimidade, foi também discutida, na mesma ocasião, um outro projeto, da autoria do PSD, que propunha igualmente a criação de um Conselho Económico e Social, muito semelhante ao proposto pelo executivo socialista, mas que acabou por ficar pelo caminho.

Apesar disso, o líder da bancada do PSD, Duarte Freitas, manifestou a sua satisfação pela criação do Conselho Económico e Social, por entender que, com este novo órgão, "a democracia dos Açores ficará mais madura" e "mais de acordo com as democracias modernas ocidentais", ao passo que os deputados ficarão "enobrecidos".

Com a aprovação deste Conselho Económico e Social, que irá substituir o Conselho Regional de Concertação Estratégica, será eleito um presidente por maioria qualificada de 2/3 do parlamento regional.

O novo órgão terá por competência pronunciar-se sobre as políticas regionais, na área económica, social, laboral e ambiental, sobre a utilização de fundos comunitários, estruturais e específicos e ainda promover o diálogo e a concertação entre os parceiros sociais.


Fonte: Lusa / AO Online