segunda-feira, 14 de setembro de 2015

CIMA na ilha de São Jorge de 20 a 26 de setembro

Após o sucesso do primeiro CIMA, Canyoning Internacional Meeting in Azores, realizado na ilha das Flores em 2014, a segunda edição será realizada na Ilha de São Jorge de 20 a 26 de setembro próximo.


O CIMA é uma organização conjunta entre a Associação Desportos de Aventura Desnível e o Turismo dos Açores, que visa essencialmente divulgar as excelentes condições de diversas ilhas dos Açores para a prática desta modalidade desportiva e de turismo de experiências de forma sustentável.

O CIMA é destinado a praticantes de canyoning experientes, sendo que este ano vai reunir durante uma semana cerca de uma centena de participantes na ilha de São Jorge. Para garantir a qualidade e sustentabilidade do evento foram limitadas as inscrições, levando a que a organização tivesse de as encerrar apenas uma semana após a sua abertura. Entre os inscritos predominam franceses (32), espanhóis (31) e portugueses (26) e alguns alemães, suíços e austríacos.

Para além de saídas diárias para a prática de canyoning o CIMA conta no seu programa um vasto programa social e complementar, nomeadamente jantar convívio, palestras, subida à Montanha do Pico, concurso de vídeo e fotografia e, no âmbito da responsabilidade social, uma experiência de canyoning para jovens de escolas locais.

Este evento conta com a colaboração de várias empresas e entidades regionais das quais se destacam a SATA, as Câmaras Municipais da Calheta e das Velas, as Pousadas da Juventude dos Açores, as corporações de Bombeiros da ilha e a Proteção Civil dos Açores.

Embora o canyoning seja um produto turístico relativamente recente nos Açores, a quantidade de percursos e a sua diversidade e qualidade permite que os Açores se afirmem como um importante destino internacional desta modalidade, em particular nas ilhas das Flores e São Jorge.

Atualmente, existem mais de uma centena de percursos de canyoning equipados no arquipélago dos Açores, distribuídos por cinco ilhas: Flores, São Jorge, São Miguel, Santa Maria, Faial e Terceira. Estes apresentam níveis de dificuldade muito diversos e existem opções tanto para praticantes autónomos como para quem procura novas experiências e recorre aos serviços das diversas empresas de animação turística.

Devido à estreita colaboração entre a Associação Desnível e o Turismo dos Açores, o desenvolvimento deste produto na região tem vindo a ser realizado de forma progressiva e abrangendo vários campos de ação, desde a abertura e equipamento dos percursos, promoção e formação de técnicos locais. Como consequência todas as empresas locais que oferecem experiências de canyoning apresentam técnicos especializados na modalidade, o que é fundamental para uma prática responsável.


Fonte: +Central
Foto: Francisco Silva



Sem comentários:

Publicar um comentário