quarta-feira, 5 de agosto de 2015

10 Razões para conhecer a ilha Terceira!

Cada ilha dos Açores tem os seus tesouros, os seus segredos e muitas razões que justificam uma visita. Longe do reboliço dos voos lowcost, a Terceira aposta, cada vez mais, na natureza que a torna única e na cultura, do património edificado aos eventos musicais para cativar os turistas. Garantida, é a forma calorosa como a ilha recebe os seus visitantes. Terminadas as tradicionais festas Sanjoaninas, agora é tempo das Festas da Praia e, em outubro, de mais edição do Angrajazz. Siga a rota Boa Cama Boa Mesa e encontre 10 boas razões para visitar a Terceira:
Baía da Praia
Prainha, Praia Grande e Praia dos Sargentos são os três areais que formam a zona balnear da Baía da Praia, localizada na baía de Praia da Vitória. O areal é extenso e existem diversos serviços de apoio. É muito procurada nos meses de verão e não só pelo sol e pelas águas tépidas. Para além de diversos hotéis, restaurantes e bares, aqui decorrem (este ano até dia 8 de agosto), as famosas Festas da Praia, que incluem touradas, exposições, desfiles, feira gastronómica, concertos e eventos desportivos náuticos.
Angra, Património da Humanidade
Angra a pé… Aproveite a classificação da cidade como Património Mundial, pela UNESCO, para calcorrear as ruas à procura de todos os marcos arquitetónicos que lhe deram este estatuto. Por €25, com um guia da Aguiatur, faça um passeio por zonas como a Rua Direita, o Monumento da Memória, a Sé Catedral e a Igreja da Misericórdia, com o seu inesperado azul, e termine no Monte Brasil. Neste local, encontra o Castelo de S. João Baptista, uma importante fortaleza filipina construída no século XVI. Faça uma caminhada pelo percurso sinalizado e fique a saber que o Monte Brasil é um vulcão extinto, que teve origem no mar e se juntou à cidade de Angra do Heroísmo. O percurso tem início e fim no novo Parque do Relvão. Devidamente recuperado e com uma vista magnífica, hoje, oferece tabelas de basquetebol, redes de voleibol e parque infantil, entre outros equipamentos. Saiba mais na página da Câmara de Angra do Heroísmo.
Angrajazz 2015
É considerado um dos melhores festivais de jazz de toda a Europa e tem fiéis seguidores que, anualmente, voam dos quatro cantos do mundo para assistirem a cada edição. O 17.º Festival Internacional de Jazz de Angra do Heroísmo – Angrajazz 2015 – decorre nos dias 1,2 e 3 de outubro e tem no cartaz nomes sonantes como René Urtreger Trio, Jeff Denson trio + Lee Konitz, Tord Gustavsen Ensemble e Gregory Porter. O primeiro espetáculo do festival está a cargo da orquestra residente – Orquestra Angrajazz -, que conta com a participação especial do saxofonista Ricardo Toscano. Na segunda noite, também atua o Sexteto de Jazz de Lisboa. Em paralelo com os espetáculos, que decorrem no Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo, pode participar numa venda de artigos, numa feira do disco e apreciar uma exposição de pintura. Consulte o programa completo e saiba como adquirir os bilhetes no site oficial do Angrajazz 2015.
Baleias e golfinhos
Ainda se dá o famoso grito: “Baleia à vista!” Só que, atualmente, a intenção é alertar os visitantes de que há um cetáceo por perto e é hora de disparar as máquinas fotográficas. A possibilidade de avistar e acompanhar o “nadar” das baleias está sempre dependente da época e da vontade dos grandes mamíferos. Cachalotes e baleias sardinheiras são regularmente avistados por estes dias. Mais do que garantida é a presença dos brincalhões golfinhos, de diversas espécies, que habitam estas águas. As partidas são feitas da Marina de Angra do Heroísmo e cada viagem tem a bordo um biólogo para ajudar nas explicações (passeio de cerca de três horas/€50). A empresaAguiatur também organiza passeios de barco aos Ilhéus da Cabras e a outras ilhas do arquipélago (Pico, Graciosa, Faial e São Jorge).
Algar do Carvão
Algar do Carvão, na zona de Porto Judeu, é uma chaminé vulcânica, com 90 metros de profundidade, criada há 3200 anos, visitável, com túneis, escadarias e iluminação. A entrada custa €5 e dá acesso a uma lagoa de águas límpidas. Lá perto, ficam também as Furnas do Enxofre, com as suas fumarolas.
Piscinas naturais
As piscinas naturais são uma dádiva da natureza que o Homem tem conseguido proteger e adaptar para usufruto nos dias mais amenos. Na ilha Terceira existem diversos locais que merecem uma visita e um mergulho. As Piscinas Naturais da Silveira, por se localizarem muito perto do centro de Angra do Heroísmo, são uma das mais concorridas da ilha. Ostenta a Bandeira Azul e dispõe de diversos equipamentos de apoio. Já a Zona Balnear dos Biscoitos é considerada por muitos como a melhor da ilha. As piscinas naturais, esculpidas por rochas vulcânicas, contam com o apoio de diversos equipamentos, incluindo áreas para banhos de sol. As rochas que criam as piscinas naturais dasCinco Ribeiras tiveram a sua origem na erupção do Vulcão da Serra de Santa Bárbara, que fica a pouca distância. É uma zona de grande beleza e as condições da área balnear têm garantido a Bandeira Azul desde 1995. Na costa leste da ilha, a Zona Balnear de Porto Martins aproveita a baía que lhe dá nome, bem como o trabalho da natureza, que concedeu a esta área diversas piscinas resultantes da antiga atividade vulcânica. Tem serviços de apoio, como restaurante e bar, vigilância e ainda uma área pedonal, ideal para relaxantes passeios.
Queijo Vaquinha
Queijo Vaquinha é o mais antigo dos queijos da ilha Terceira e, neste caso, merecidamente, a antiguidade é um posto. Fábrica, pequeno café e uma área de vendas e provas justificam a paragem, na Canada do Pilar, para experimentar os sabores do Vaquinha: Ilha Terceira e picante (€7), sem sal (€4,50) e fresco (€0,50), entre outros.
Mistérios Negros
Na Serra de Santa Bárbara, não se trata de um trilho fantasmagórico, antes um percurso pedestre devidamente sinalizado e que foi batizado com o nome de Mistérios Negros por passar junto a blocos de lava ainda sem vegetação. Perto, encontra também a bonita Lagoa do Negro e ainda a Gruta do Natal.
Darwin em duas rodas
Charles Darwin visitou os Açores no regresso das ilhas Galápagos. De bicicleta, por €55, pode recriar o percurso que o naturalista britânico fez na ilha, a pé e a cavalo. Pelo caminho, aviste algumas das curiosidades então descobertas e que ainda existem nos dias de hoje. Saiba mais com a empresa de animação turística ComunicAir, com sede na Praia da Vitória.
Manta de Retalhos
A partir do Miradouro da Serra do Cume vai poder observar um dos mais famosos postais ilustrados da ilha Terceira, conhecido como Manta de Retalhos, graças aos típicos cerrados, rodeados com muros de pedras e hortênsias, e em que o verde é a cor dominante. Deste ponto também pode ver a baía da Praia da Vitória.

Sem comentários:

Publicar um comentário